Bem vindos ao site

Contato:
Telefone: (35)9832-3680.
Email: cadeia21@yahoo.com.br.

Comentário

O atual sistema carcerário brasileiro conforme o relato da CPI- Carcerária da Câmara dos Deputados diz: vimos presos doentes, morrendo sem tratamento. Vimos injustiças, presos com penas vencidas ou com direito a regime semi-aberto, continuarem atrás das grades, porque são pobres e não tem como pagar advogados e o Estado não lhes dá, como manda a lei, um defensor público. Só não vimos nenhum rico na cadeia.
Lamentável conclusão... mas, este é o retrato fiel de um sistema caótico e falido. Não por falta de recursos, mas sim, por falta de humanidade. Tanto se fala nos direitos humanos, que em determinadas situações se extrapolam proporcionando benefícios indefinidos em outros deixa de existir. É hora de uma nova conscientização a respeito do sistema carcerário brasileiro que incide diretamente na segurança de cada cidadão pelo descaso de coisas tão sérias. Muito se investe em SEGURANÇA e nas mesmas proporções aumenta a violência. Tudo pelo descaso ao detento e seus familiares que não tendo nenhuma perspectiva, tão somente lhe resta continuar no caminho que por circunstâncias várias o enlaçou. 
    No caso de Poços de Caldas, há mais de três décadas, se discute reforma, ampliação e construção de uma nova Cadeia e o resultado do descaso estão à vista de todos. Na expressão dos que ali estiveram e a conhecem, um verdadeiro lixo. Um espaço para 40 detentos, que é ocupado por mais de 220. Onde está a solução?
O cúmulo do absurdo: Nas condições sub-humana de nossas Cadeias, um preso custa ao Estado
R$ 2.100,00, enquanto que a maioria dos trabalhadores vivem com um Salário Mínimo mantendo com ele a sua família composta de 3 a 4 membros. Algo está errado, e a nós, que acreditamos na vida e em um Deus de verdade, buscamos mudanças radicais no sistema para o bem da ordem social e do nosso Estado. Entendemos que todos quantos praticam um delito contra a Sociedade é passível que se pague por ele, isto, sem distinção de classe Social, conforme reza a nossa Constituição que todos são iguais perante a lei.
     No final de 2007, o pastor Milton Santana, encaminhou ao Excelentíssimo Senhor Governador Aécio Neves proposta para a adoção de um modelo de unidade prisional do século XXI, com o estabelecimento do trabalho do preso e da assistência espiritual como proporcionadores da ressocialização do indivíduo privado de liberdade, bem como, para assistência à família do preso. Por determinação do Governador, o assunto foi encaminhado à Secretaria de Estado de defesa Social do governo de Minas Gerais, conforme correspondência da Secretaria Geral da Governadoria ao pastor Milton Santana.
      Em março de 2009, por decorrência do andamento para a construção de um presídio no Município de Poços de Caldas, novamente o pastor Milton Santana envia solicitação ao Excelentíssimo Senhor Governador Aécio Neves para premiar o nosso Município com o modelo Piloto do Projeto da Cadeia Pública Municipal em parceria com o Estado conforme o proposto anteriormente, ou seja, com três módulos para separar os tipos de detentos em categorias diferentes. Foi também enviado copia do projeto já elaborado para a sua apreciação. Na demonstração do seu carinho peculiar com nossa cidade sua Excelência que recebeu a correspondência no dia 09 de março respondeu no dia 11 através da Secretaria Geral da governadoria com os seguintes dizeres: Acuso o recebimento de sua correspondência datada de 04 de março de 2009. Informo-lhe que, por determinação do Governador Aécio Neves, o assunto foi encaminhado à Secretaria de Estado de Defesa social do governo de Minas Gerais.                
                Cordialmente,
                                                 Frederico Pacheco de Medeiros – Secretário Geral
           Agora, é a vez dos vários segmentos Comunitários, bem como, toda a comunidade deve se manifestar em prol deste projeto que será relevante para o nosso Município e acreditamos que iremos proporcionar a outros Municípios uma nova Gestão Carcerária.